24 de mar de 2007

PARA MIM OS ANIMAIS IMPORTAM - ASSINE JÁ



1. Cerca de 60 bilhões de porcos, vacas e galinhas são usados anualmente para produzir carne, leite e ovos. A maior parte são criados em sistemas de fazendas industriais onde as necessidades de bem-estar não são respeitadas.
2. Existem cerca de 600 milhões de cães em todo o mundo, e um número semelhante de gatos em que 80% são animais de rua ou que foram abandonados.
3. O comércio ilegal de animais é um mercado negro em expansão com lucros que rondam os $10 bilhões por ano, ultrapassado apenas pelo negócio de armas e drogas. Milhões de animais silvestres são mortos, capturados ou vendidos de forma cruel neste mercado ilegal.
4. Cerca de 80% da força utilizada em fazendas nos países em desenvolvimento provem dos animais de trabalho porém, pela falta de recursos e instalações adequadas, provocam graves problemas de bem-estar.
5. Os animais também são afetados em grande escala por desastres naturais, ainda que este fator não seja muito considerado.
O bem-estar animal não é apenas importante para os animais. Mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo depende diretamente dos animais. Ao melhorar o bem-estar dos animais está também melhorando o bem-estar das pessoas que dependem destes animais. Os animais também podem ser uma companhia para as pessoas, e, em alguns casos, são considerados como parte da família.
Para um problema global, uma solução global! Chegar a um acordo quanto à importância de um problema que afeta o comportamento das pessoas que, por sua vez, se reflete nas suas ações. Uma Declaração Universal do Bem-estar dos Animais teria um impacto real e a longo prazo em relação ao bem-estar de animais, em todo o mundo.
ASSINE JÁ

21 de mar de 2007

QUE ESPÉCIE DE ATIVISMO É ESSE? INFELIZMENTE A NOTÍCIA NÃO DIZ QUEM SÃO OS ATIVISTAS QUE QUEREM QUE O URSINHO SEJA SACRIFICADO


















BERLIM, 21 Mar (AFP)- O filhote de urso polar que há quatro meses caiu nas graças do povo alemão não será sacrificado como queriam alguns ativistas de direitos animais, garantiram os veterinários do Jardim Zoológico de Berlim.

Batizado de Knut, a bolinha de pêlos brancos que ganhou espaço nos jornais e televisões de todo mundo, foi rejeitado por sua mãe logo depois de nascer e passou a ser criado por humanos. Isso levou muitos especialistas a pedir eutanásia para um animal que, segundo eles, está se acostumando demais com a convivência com os seres humanos.

O ursinho virou celebridade depois de quase ter morrido quando sua mãe, uma ex-ursa circense em cativeiro no zoológico de Berlim, se recusou a alimentá-lo sem qualquer razão aparente. Seu irmão gêmeo, também rejeitado, não sobreviveu. Desde então, o tratador de animais Thomas Dörflein tem cuidado do bichinho.

O caso despertou o interesse da mídia, que tem acompanhado a recuperação do Knut. Um canal da TV alemã, inclusive, vem seguindo os passos do animal desde dezembro passado. Knut já tem um blog na Internet e vai ganhar um programa de TV a partir de sábado.

A polêmica gerada em torno do futuro do animal se deu com a publicação de opiniões de especialistas e ativistas que acreditam que Knut deve ser sacrificado. "O zoológico deve matar este urso", afirmou Frank Albrecht, ativista alemão de defesa de animais. Segundo ele, Knut sofrerá de "problemas de comportamento durante toda a sua vida".

Para Albrecht, "o contato com as mãos humanas não é bom para o urso e representa uma grave infração à lei do mundo animal". O principal argumento das associações de defesa dos animais é que Knut, nascido em dezembro passado, está cada dia mais próximo dos seres humanos, dessa forma ele não conseguirá se desapegar de seus tratadores quando for grande e perigoso e, com isso, jamais se entrosará com outros ursos. Mas outros especialistas não demoraram a reagir. André Schüle, veterinário responsável pelo zoológico de Berlim, protestou: "Estas meias-verdades reunidas me deixam furioso!".

No verão passado, um outro urso esteve sob os holofotes da mídia durante muitas semanas porque ele vagava entre a Baviera (sul da Alemanha) e a Áustria. Chamado de Bruno pela imprensa, ele foi morto depois de três semanas de buscas, quando as autoridades concluíram que ele representava um perigo à população.

CHINA - O INFERNO DOS ANIMAIS AQUI NA TERRA


Online Videos by Veoh.com

14 de mar de 2007

CHINA - O QUE PARECE SER UM ZOOLÓGICO NA VERDADE É UM ABATEDOURO DE TIGRES























http://www.dailymail.co.uk/pages/live/articles/news/news.html?in_article_id=441632&in_page_id=1770

Embora o "Parque do Tigre" de Xiongsen, perto de Guilin no sudeste da China pareça ser um jardim zoológico típico do terceiro mundo, com um restaurante dentro do parque onde os tigres vagueiam em uma área cercada, esconde um terrível segredo: trata-se de uma "fazenda fábrica" que reproduz os tigres para serem apreciados como alimento.
Centenas de tigres encarcerados em gaiolas aguardam a hora do abate.
Os visitantes do parque podem saborear a carne de tigre servida com gengibre e vegetais chineses. Também no menu estão a sopa de tigre e o vinho feito com os ossos do tigre siberiano. O maitre do restaurante diz orgulhosamente:
- A carne do tigre é produzida aqui. É nosso negócio. Quando os oficiais de governo vêm aqui, nós matamos um tigre para eles e servimos a carne fresca. - Nós temos agora 140 tigres no freezer.
- Nós vendemos também a carne de leão, a pata de urso, o crocodilo e a serpente. A pata de urso tem que ser requisitada com antecedência pois demora muito tempo para cozinhar.

O maitre claramente não se importa em vender a carne e o vinho feitos de uma espécie em extinção. Não estão preocupados com as leis internacionais de proteção ao tigre.
Os tigres e as outras espécies estão sendo criados e mortos em uma escala industrial durante todos os dias na China, apesar dos tratados internacionais que proíbem esta prática.
A reportagem descobriu três fazendas fábricas que produzem tigres na China.
Só a fazenda de Guilin tem 1.300 tigres, incluindo a espécie siberiana rara e em extinção.
VEJA A MATÉRIA COMPLETA EM:
http://www.dailymail.co.uk/pages/live/articles/news/news.html?in_article_id=441632&in_page_id=1770

13 de mar de 2007

ABSURDO!!! QUEREM LEGALIZAR A FARRA DO BOI






















Chamada de "iniciativa popular", o projeto será apresentado juntamente com um abaixo-assinado, que pretende colher 1,5 mil assinaturas entre os eleitores do município (10% do eleitorado) para então ser discutido e aprovado na Câmara. A seguir, seria a vez da prefeitura referendar ainiciativa dos cidadãos.

- O que queremos é disciplinar a brincadeira e tirar essa imagem de que a brincadeira do boi maltrata os animais. Todos os anos, os moradores têm problemas com a polícia, e, por isso, precisamos estabelecer regras - disse o vereador César Passos, da comissão que está estudando o assunto e recolhendo as assinaturas.

O objetivo maior do projeto seria evitar os maus-tratos na farra do boi. Com isso, os farristas não estariam desobedecendo a Lei Federal 9.605/98, que prevê até um ano de detenção e multa para quem for pego maltratando os animais.

Por sua vez, o promotor de Justiça do Ministério Público, LucianoNascenweng, explica que é preciso esperar a transformação do projeto em lei para que seja analisado. Luciano, entretanto, acredita que, se aprovada pelos vereadores, a lei será declarada inconstitucional.

O que prevê a proposta:
- Alterar a expressão "farra do boi" para "brincadeira do boi"
- Estabelecer 10 dias - sempre antes da páscoa - para a realização da atividade
- Cada boi só poderia "brincar", no máximo, por duas horas diárias
- Fica proibido o uso de veículos motorizados na brincadeira
- Deve haver divulgação prévia dos locais e dias para a atividade
- Os farristas precisariam se cadastrar na prefeitura, que daria umaautorização para que comprassem o boi. Assim, eles se comprometeriam a seguir as regras.

E-MAIL PARA PROTESTOS: diariodoleitor@diario.com.br

Para participar da enquete da RBS, clique aqui.Caso não abra, vá no site do Diário Catarinense e, no menu esquerdo, procure a seção "Interatividade - Mural". Depois é só achar, no fim da página, a referida enquete:
09/03/2007: Você concorda com a regulamentação da farra do boi?
Para votar contra a Farra no município de Governador Celso Ramos, clique aqui.

9 de mar de 2007

FUNARTE LANÇA CARTILHA APOIANDO CIRCOS E ALEGANDO QUE OS ANIMAIS SÃO BEM TRATADOS


















A cartilha Receba o Circo de Braços Abertos, lançada pela Funarte, reúne uma série de informações técnicas às prefeituras sobre como acolher o circo. A publicação de 16 páginas pretende contribuir para acabar com a insegurança da comunidade dos artistas e técnicos de circo, em sua vida nômade, causada pela variação de exigências das diversas legislações em vigor. O livreto pede aos órgãos municipais que criem condições para facilitar o trabalho circense.
A principal finalidade da cartilha é orientar a simplificação da burocracia em torno do circo, em municípios com diferentes características. A obra também é uma forma de preparar a sociedade para a presença dos grupos circenses. No texto, a Funarte enfatiza a importância dessa arte na iniciação cultural do brasileiro e a necessidade de cuidados especiais por parte das autoridades locais para o bom desempenho das atividades do circo.
A publicação mostra, por exemplo, a necessidade de que as legislações considerem a agilidade dos espetáculos itinerantes e, portanto, que retirem eventuais barreiras impostas a eles. O documento lembra que a cultura é um direito garantido pela Constituição, que o circo é adequado a todas as idades e níveis educacionais, e pede que as prefeituras desburocratizem os alvarás para a atividade. Afinal, a maioria dos grupos circenses brasileiros provém de famílias de artistas nômades, que levam essa arte a todos os recantos do país, necessitando em contrapartida de boa acolhida e firme apoio oficial.
A cartilha também solicita às prefeituras a destinação de um terreno exclusivo e adequado à instalação de circos (o que liberaria as praças públicas) e a inclusão do circo em todos os programas de incentivo à cultura; pede também que não se deixem impressionar por denúncias falsas em relação aos animais de circo e que não sancionem leis para aboli-los, explicando que estes são bem tratados e controlados pelo Ibama.
O livreto também se preocupa com o contato entre os artistas, produtores, entidades representativas e autoridades, divulgando os endereços das principais comunidades de circo do Brasil. A cartilha Receba o Circo de Braços Abertos pode ser consultada aqui.

ENVIE SEU E-MAIL DE PROTESTO PARA:
Coordenação de Circo
Escola Nacional de Circo
Presidência

CHINA OUTRA VEZ


















A China prova mais uma vez que é impiedosa para com os animais:

O ESTADÃO
08 de março de 2007 - 17:45

Ativistas condenam plano chinês de extermínio de cães.
Meta é combater a raiva, dizem autoridades da cidade de Chongqing, que começarão o abate no dia 16. Grupo de defesa dos animais defende vacinação.

Associated Press

PEQUIM - Um grupo internacional de defesa dos direitos dos animais condenou o plano de extermínio de cães de estimação lançado em um distrito da cidade chinesa de Chongqing, a fim de combater a raiva.
"A raiva é uma questão grave, mas as autoridades locais, provinciais e governamentais da China devem reconhecer que campanhas de vacinação são o meio mais eficaz de garantir a segurança do público, agora e no futuro", disse o chefe executivo da Humane Society EUA/Humane Society International, Andrew Rowan.
"matar animais indiscriminadamente desse modo é desnecessário e imperdoável, especialmente se eles já foram vacinados", disse Rowan.
De acordo com anúncio feito no website oficial do distrito de Wanzhou, moradores têm até 15 de março para entregar os cães para o sacrifício.
"Todos os cães da área devem ser mortos. Uma fase de abate compulsório começará a partir de 16 de março. O abate forçado será levado a cabo pela polícia", diz a nota.
As autoridades chinesas já recolheram cães em outras cidades, como Pequim, numa repressão a animais abandonados e mascotes sem registro.

4 de mar de 2007

JORNAL DA TARDE EDIÇÃO 04/03/07


O Jornal da Tarde deste domingo (04/03) apresenta na página 2A
matéria sobre as miniaturas de cães e gatos fabricadas na China e exportadas para o mundo todo, fabricadas com pele de animais verdadeiros.

1 de mar de 2007

FUR TOY


















A verdade sobre este brinquedo chocará os amantes de animais. Esta miniatura é feita com pele de cães e gatos verdadeiros – criados em circunstâncias horrendas na China e mortos de maneira cruel para extração de suas peles. Alguns são esfolados (tem suas peles arrancadas) antes que estejam completamente mortos. A terrível descoberta foi feita pelo Sr. Stevenson (http://www.buyhard.fsnet.co.uk/animalcruelty.htm) que comprou uma destas miniaturas em uma loja de souvenirs na Escócia. Os consumidores não têm nenhuma idéia de como são realmente feitos. Brinquedos idênticos, encontrados na Holanda, passaram pelo teste de DNA realizado no Centro Médico Acadêmico em Amsterdã. Os resultados comprovaram que eram feitos com pêlo de cão. Desde então, o Sr. Stevenson tem feito campanha para que o mercado europeu não adquira produtos oriundos do sofrimento de cães e gatos criados na China. Os EUA já proibiram o comércio, após uma investigação de 18 meses conduzida pela Human Society International - vídeos investigativos documentaram a vida e a morte desses animais. Mais de dois milhões de cães e gatos são mortos a cada ano unicamente para extração de suas peles. No Brasil, essas miniaturas podem ser encontradas na Rua 25 de março, berço do contrabando chinês.