21 de dez de 2006

LIBERTAR OS ANIMAIS, REUMANIZAR A VIDA






















OUTRO SER HUMANO É POSSÍVEL
Enxergar nas outras espécies seres que sentem e sofrem é um enorme passo para que o ser humano se livre das brutalidades que comete contra si mesmo.

http://diplo.uol.com.br/2006-08,a1387

10 de dez de 2006

10/12 DIA INTERNACIONAL DOS DIREITOS ANIMAIS PASSEATA EM SÃO PAULO NA AV. PAULISTA



















A todos os amigos que estiveram presentes na manifestação deste domingo, o meu agradecimento.

Pela primeira vez em São Paulo, o Dia Internacional dos Direitos Animais foi lembrado. Foi uma manifestação onde o número de pessoas que compareceram foi irrelevante diante da qualidade do evento.

Quero agradecer também ao Grupo VEDDAS , parceiro nesta empreitada, que deu um "show" de competência, assim como ao vereador Aurélio Miguel que, com seu grande apoio, nos proporcionou a realização de mais este evento em favor dos animais.

Tínhamos como principal objetivo levar ao conhecimento da população a triste realidade dos animais. Objetivo plenamente alcançado. Quase 10 mil folhetos informativos foram distribuídos na Paulista além de todas as faixas e banners que foram exibidas ao público.

http://community.webshots.com/album/556354281mXBiqE

Mais uma vez, aqueles que realmente se importam com os animais deram sua contribuição à nossa causa. Infelizmente, a grande maioria não se importa!

veja aqui as manifestações em outros países:
http://www.flickr.com/photos/animal_rights_day_2006/

5 de dez de 2006

NO PRÓXIMO DOMINGO...


















Nós os criamos, engordamos e matamos para nos servirem de alimento;

Testamos nossa curiosidade científica neles com o único propósito de beneficiar a nós mesmos;

Nós os roubamos de seus habitats para trancafiá-los em jaulas e gaiolas ou os exploramos em picadeiros e arenas para nos proporcionarem lucro e diversão;

Criamos e matamos para arrancar-lhes o couro e a pele, pela nossa ganância e futilidade;

Nós forçamos sua procriação para roubarmos seus filhotes e vendê-los como "animais de estimação";

A vida dos animais não-humanos não nos pertence. Assim como nós, eles possuem o interesse básico de não serem propriedade de ninguém. E, assim como nós, eles são capazes de sofrer.

Junte-se a nós Pelo fim da escravidão animal. Ajude-nos a devolver aos animais, aquilo que ninguém gostaria de perder: O DIREITO À VIDA, LIBERDADE E RESPEITO.

10 DEZEMBRO, DIA INTERNACIONAL DOS DIREITOS ANIMAIS

Os grupos de defesa dos direitos animais Pelo Fim do Holocausto Animal e VEDDAS (Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade) organizarão passeata em observação ao Dia Internacional dos Direitos Animais.(International Animal Rights Day – http://www.uncaged.co.uk/iard.htm). Desde 1998 a data é observada em diversos países. A manifestação será realizada pela primeira vez no Brasil. Além de São Paulo, o dia será lembrado em outras 16 cidades do país (Rio de Janeiro, Goiânia, São Carlos, Belo Horizonte, Ribeirão Preto, Porto Alegre, Campo Grande, Florianópolis, Natal, Fortaleza, Salvador, Curitiba, Araraquara, Joinville, Brasília e Piracicaba).


Data/Horário: 10 de dezembro, a partir das 10 horas.
Local: Av. Paulista esq. Ministro Rocha e Azevedo

1 de dez de 2006

EIS QUE SE APROXIMA A FESTA DA NATIVIDADE



























Enfim é Natal...Será?
Tempo de paz, amor e alegria.Tempo de união, de caridade, abnegação e fraternidade.

Ao menos é isso o que ouvimos todos os anos; que é na época de Natal que o tal "Espírito Natalino", toma conta das pessoas deixando-as mais gentis,mais amigas e mais irmãs.Uma grande festa para quase todos.

Sim, quase todos participam da festa que deveria ser de alegria pelo nascimento do Salvador, o Cristo nascido num pequeno estábulo em Belém, cercado de pastores e de animais, que celebravam ali, a Natividade.

Árvores de Natal enfeitam as casas, presentes são trocados, há muita música, muita alegria e votos de muita Paz.

E eu pergunto agora: Qual a "Paz" que desejamos?

Por certo a paz intranqüila de nossos corações, quando nos sentarmos a mesa de Natal para comemorar a vinda do Cristo, tendo em nossos pratos, os corpos sacrificados de vários outros animais que matamos para festejar a "Vida".

Será que desejamos mesmo a paz?

Que paz teremos se diante de nós, muita dor, medo e desespero cerca nosso paladar?

Acredito que muitos ainda não tenham se dado conta disso, por acreditarem que Deus fez os animais para que nós, também filhos de Deus, os matássemos, para comemorar a vinda do Cristo.

Acredite, Deus jamais nos daria esse poder, mas sim a escolha entre deixá-los viver ou não.E nos escolhemos. É nessa época que aumenta, indiscriminadamente, as mortes desses seres inocentes, que Deus criou para evoluírem tal como nós.

Para quem de nós, será realmente Natal?Para os animais que dão a vida, mesmo sem querer, para saciar um paladar humano que se nega a crer que eles também sofrem diante da morte? Para nós que insistimos em comemorar a Vida com a Morte?Para quem de nós, será realmente Natal?Por certo não para eles.Pra eles essa época, o Nascimento do Cristo, que para nós significa paz, amor e esperança, para eles significa apenas medo, dor e morte.Para eles é uma época aterrorizante, temida e indesejável.

Para quem de nós, será realmente Natal? Para o Cristo que todos os anos assiste ao mesmo massacre em seu nome?

Lembro-me agora de um conto de Natal, onde a família, reunida à mesa cantava um Glória a Deus; em seus pratos, os corpos de muitos animais, perus, frangos, porcos, bezerros e diante da mesa, encolhido e solitário, um homem, invisível a todos, chorava, não pela alegria da celebração, mas pela morte de muitos inocentes.

Nós temos em nossas mãos uma escolha: Fazer Jesus alegrar-se ou calar-se em lágrimas diante da dor de outros filhos de Deus, sim, porque tudo que há no mundo é Criação Divina e no Natal, a morte de muitos desses pequeninos filhos de Deus aumenta.Para eles, não existe a festa da Natividade, pois natividade é vida e esses filhos de Deus, encontrarão no Natal, apenas a morte.

A escolha ainda é sua. Comemorar a vida com a morte, ou festejar a vida com a vida, fazendo Jesus sorrir nesse Natal. Natal é vida, para todos os filhos de Deus.

Simone Nardi