16 de nov de 2006

LIBERTAÇÃO ANIMAL























O que os animais esperam de nós?

Temos que refletir o quanto nós podemos fazer pelos animais de todas as espécies que são vítimas do especismo humano. O Holocausto Animal é real. Acontece todos os dias nos quatro cantos do planeta. A crueldade a que são submetidos esses seres tão lindamente perfeitos há muito extrapolou a fronteira do imaginável. Temos presenciado fatos que vão além de nossa imaginação.

Enquanto nos comportarmos como meros espectadores, a sucessão de atrocidades vai continuar. Seja para sua alimentação, seja para sua diversão, seja para o seu conhecimento científico, seja por pura futilidade ou maldade, o especismo humano não tem limites. Não basta ser um ativista virtual, diante de um computador. Não basta esperar por leis ou mudanças que dificilmente acontecerão. Nossos políticos estão preocupados em enriquecer cada vez mais às custas do sacrifício do povo que os elegeu. A própria história de nosso país nos ensina que somente com o povo nas ruas as mudanças acontecem.

A união de todos se faz necessária e urgente. Independentemente de ong, religião ou politica, temos que trilhar um único caminho: o fortalecimento de nossos ideais. O caminho da "Libertação Animal" espera por nós.

Embora, às vezes, as coisas pareçam difíceis, as ações se tornam necessárias. Os animais esperam que nós não nos acovardemos e tenhamos a coragem de agir. Eles não suportam mais esperar! Mesmo que sejamos tachados de ecoterroristas, de românticos, de malucos. Ainda que sejamos caçados, não podemos desistir de nossa luta e de nossos ideais se quisermos contemplar algum futuro para o planeta, para os animais e para a própria raça humana. É preciso colocar um freio na maldade humana. O homem precisa rever os seus conceitos. Indo além, o homem precisa criar novos valores e conceitos.
Na sua busca desenfreada por dinheiro, o homem só vai parar quando o último rio for poluído, quando a última floresta for desmatada, quando a última espécie animal for extinta. Só então ele vai descobrir que foi preciso matar a todos e destruir a natureza para saber que condenou a si próprio.
Os governantes de cada país, tem que entender que nossa luta é pela paz. Paz para todos os seres deste planeta. Ativismo não é terrorismo.
"Viva a Libertação Animal"
Fábio Paiva

2 comentários:

Anônimo disse...

Adorei o blog!!!!
Infelizmente as virtudes humanas como a honestidade e a compaixão, foram substituídas pela ganância e pelo lucro. Precisamos mudar a postura da humanidade em relação aos animais, mostrar as raízes da violência,fazer ecoar o "não" das
criaturas indefesas, lutar para acabar com estes espaços de dominação e poder que subjugam os animais não humanos.

Larinha disse...

É sempre assim. Eles maltratam, matam, esfolam, comem, judiam de todas as maneiras possíveis e nós que somos "terroristas".

Mas eu acredito, sabe, Fabio. Um dia isso vai mudar. Façamos a nossa parte (e a parte de um bando de bundas moles que não se mexem pra nada, também).