24 de out de 2006

ISLÂNDIA RETOMA CAÇA ÀS BALEIAS APÓS 21 ANOS


Baleeiros islandeses romperam uma proibição internacional de 21 anos à caça de baleias neste sábado(21/10), quando arpoaram a primeira baleia em águas finlandesas desde que uma moratória foi imposta em 1985, disse um porta-voz dos baleeiros.
As baleias fin são vistas como uma espécie em extinção na "Lista Vermelha", compilada pela União de Proteção Mundial, mas a Islândia diz que há muitos animais da espécie no norte do Atlântico.
Reykjavik decidiu na terça-feira pegar nove baleias fin e 30 baleias minke nos 12 meses que se encerram em 31 de agosto de 2007, apesar da moratória imposta em 1985 pela Comissão Internacional de Baleias.
"Uma baleia fin foi pega hoje e será trazida amanhã (domingo)", disse Rune Froevik, porta-voz da High North Alliance, com sede na Noruega, que representa os interesses dos caçadores e das comunidades de pescadores do Ártico. Ele disse que a baleia era um espécime grande. A carne da baleia é muito apreciada.
A Islândia, que caça baleias minke desde 2003 como parte de uma pesquisa científica, juntou-se à Noruega como a única nação que autoriza o comércio de baleia. O Japão permite a caça a baleias, mas diz que ela tem propósitos de pesquisa.
Muitos países dizem que o número de baleias ainda é muito incerto para que se liberte a caça ao mamífero, ou argumentam que o modo como a caça é feita é cruel para as baleias.
As baleias azuis, maiores do que qualquer dinossauro, estão entre as espécies que estão à beira da extinção por causa da caça. Já as nações caçadoras argumentam que o número de algumas espécies já está recuperado desde a moratória. A Islândia diz que há cerca de 70 mil baleias minke e 25,8 mil baleias na região central do Atlântico Norte.
Reuters

ENQUANTO UNS MATAM, OUTROS PROTEGEM

IMPERDÍVEL ESTE VÍDEO

http://www.bbdolab.be/wworks/?GUID=E512B563-899F-4B63-BE86-45044F0A28A5

Nenhum comentário: