2 de jun de 2006





















PARABÉNS DOUTOR

e-mail do Dr. Marcelo Andrade Ribeiro
Médico assistente da Unidade de Terapia Intensiva do Instituto do Coração da Faculadade de Medicina da USP, enviado à Dra. Izolda Nolli

Carissima Dra Izolda. Gostaria de deixar claro o quanto admiro pessoas como a Sra. Li seu email e fiquei tocado pela sensibilidade e inteligência com que abordou o tema da vivissecção em animais "em prol da ciencia". Sou médico cardiologista e trabalho no Instituto do Coração (InCor). Sou um pesquisador. Vivo da ciencia. Conheço vários aspectos técnicos sobre pesquisas com animais. Posso assegurar com total conhecimento de causa que exibições de vivissecção, como a proposta pelo Hospital Sirio Libanes, são desnecessárias e totalmete inúteis. Ninguém é capaz de aprender ou aperfeiçoar qualquer tecncia de cirurgia numa demonstração de poucas horas. Esta carnificina cruel não traz qualquer beneficio para a ciência. Sei do que estou falando. Sem dúvida, ao destacar no "folder" do Congresso as práticas em animais vivos, o principal objetivo do hospital e dos organizadores do evento parece ser atrair mais público pagante utilizando a curiosidade mórbida comum a maioria dos seres humanos. Alguns médicos pesquisadores parecem se orgulhar da propria insensibilidade e sentem uma curiosa atração por sessões exibicionistas, cruéis e inútes que as vezes ocorrem até mesmo com seres humanos. Penso que ser médico envolve responsabilidades não somente com as pessoas, mas sobretudo com a vida. Todos os pesquisadores sérios sabem do que estou falando. Sabem que, como bem reforçou seu texto, os animais sofrem muito nas abominaveis sessões de vivisseção. Quem já viveu a dura experiência de encarar um cão subanestesiado tendo suas vísceras extraídas, e ao olhar seu olhos ver lágrimas, apenas lágrimas como manifestação de dor, já que toda sua musculatura está paralisada pelos bloqueadores neuromusculares, quem já viu isso sabe exatamente do que estou falando. Penso que devemos evitar abusos desta natureza a todo custo. Estou absolutamente solidário com a sua causa. Estou a disposição para o que for necessário. Sou médico, cientista, estou concluindo um doutorado. Sei que a ciencia não precisa disso. Seguindo sua sugestão, já enviei para a secretária do Sírio um email mostrando, de maneira educada e sensata, que "estamos de olho" e não vamos deixar um crime passar em branco.

Parabéns pela luta.

A disposição



Nenhum comentário: